CoreOS: Como realizar a instalação básica em cluster

coreos-logo

Conforme prometido, neste post vou mostrar a instalação do CoreOS fazendo uma continuação deste post, porém de forma mais prática mostrando os passos para instalação e configuração básica de um ambiente rodando em cluster.

Vou simular uma instalação Bare Metal através do VirtualBox. Note que no site do CoreOS estão relacionadas diversas opções de instalação para todo tipo de ambiente, seja Bare Metal (PXE, iPXE, diretamente em disco), em serviços Cloud (Amazon, Digital Ocean, Azure, Rackspace) ou em plataformas de virtualizalção (Vagrant, VMWare, QEUMU, OpenStack, Eucalyptus, etc). Para cada uma forma de instalação, existem modos diferentes de instalação.

Continue lendo “CoreOS: Como realizar a instalação básica em cluster”

CoreOS: O que é e como funciona?

Em tempos de computação em nuvem, micro serviços e containers, o CoreOS é uma distribuição Linux que vem ganhando força. Neste post vou compartilhar um pouco do que tenho estudado e descoberto sobre ele com vocês.

O CoreOS é um sistema operacional Linux desenvolvido para ser tolerante à falhas, distribuído e fácil de escalar. Ele tem sido utilizado por times de operações e ambientes alinhados com a cultura DevOps.

A principal diferença do CoreOS para outras distribuições Linux minimalistas é o fato de ser desenvolvido para suportar nativamente o funcionamento em cluster, possuir poucos binários e não possuir um sistema de empacotamento (como apt-get ou yum). O sistema operacional consite apenas no Kernel e no systemd. Ele depende de containers para gerenciar a instalação de software e aplicações no sistema operacional, provendo um alto nível de abstração. Desta forma, um serviço e todas as suas dependências são empacotadas em um container e podem ser executadas em uma ou diversas máquinas com o CoreOS.

Atualmente o Docker é a ferramenta mais utilizada e indicada para trabalhar com Containers Linux no CoreOS.

Continue lendo “CoreOS: O que é e como funciona?”